Blog

    Cirurgia plástica depois da gravidez

    A gestação traz uma série de mudanças ao corpo da mulher, transformações que são sentidas principalmente nos seios e abdômen. Com o nascimento do bebê, a perda de peso é só questão de tempo, mas a flacidez após a gravidez e a gordura localizada não vão embora com tanta facilidade. Mesmo que a mulher se sinta incomodada ao olhar para o espelho, dietas e cirurgias plásticas devem ser deixadas para depois.

    Silicone, lipoaspiração e abdominoplastia pós-parto

    Próteses de silicone ou suspensão das mamas só devem ser feitas após três meses do término da amamentação.

    As gorduras localizadas na região do abdômen podem ser resolvidas com lipoaspiração, mas antes de recorrer a este método, é preciso voltar ao peso normal.

    Outra intervenção bastante procurada pelas mães é a abdominoplastia, que corrige a flacidez muscular e remove o excesso de pele e gordura em todo o abdome, mas a mãe deve estar ciente de que ficará cerca de seis semanas sem levantar peso – ou seja, nada de segurar o bebê.

    Read more

    Aplicação de Botox exige cuidados

     A aplicação de toxina botulínica pode parecer umacirurgia plástica simples, mas não se deixe enganar pela aparência: apenascirurgiões plásticos experientes e com treinamento adequado são indicados pararealizar este procedimento.

    Se administrada incorretamente, a injeção pode provocar a“queda” de uma ou das duas sobrancelhas, ou causar a chamadaptose: a “queda” deuma ou das duas pálpebras superiores. As duas situações podem ocorrer com umcirurgião plástico devidamente qualificado, mas as chances são raras.

    O paciente que deseja se submeter a uma aplicação detoxina botulínica deve se certificar que o cirurgião plástico tem um amploconhecimento de anatomia. Por isso, o ideal é sempre contar com um profissionalcredenciado pela SBCP.

    As pessoas devem fazer seu dever de casa: pesquisar bemsobre o procedimento, se certificar das credenciais do cirurgião plástico etirar todas as dúvidas antes de tomar a decisão final a respeito doprocedimento, do pré-operatório e pós-operatório.

    Fonte: SBCP 

    Read more

    Cirurgia plástica em adolescentes: quando fazer e quando evitar

    Em busca do corpo ideal, os jovens têm procurado por cirurgias plásticas cada vez mais cedo. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em quatro anos houve um aumento de 141% nas cirurgias em adolescentes. Mas será que vale a pena realizar um uma intervenção estética antes dos 18 anos? E qual o papel dos pais na hora de autorizar ou não a intervenção?

    De maneira geral, não há uma idade mínima pré-estabelecida para a realização das cirurgias plásticas, mas é muito importante analisar as particularidades de cada caso. Pense nisso:

    1 – Verificar o real benefício de ser obtido e se a expectativa do jovem corresponde a realidade.

    2 – O próximo passo é avaliar o estágio de desenvolvimento do corpo do adolescente. Para alguns procedimentos o indicado é que o crescimento já tenha sido estabilizado. Outros, como cirurgia das mamas, exige que o crescimento seja completo.

    3 – Para tomar a decisão, o ideal é que haja ainda consenso com os pais.

    4 – O adolescente deve ter plena compreensão dos riscos envolvidos no procedimento e maturidade para encarar a fase de recuperação.

    Fonte: Portal Novidade

    Read more

    8 truques que podem ajudar a emagrecer sem riscos

    1- Sirva seu prato direto no fogão, longe da mesa.
    Este pequeno truque te ajudará a comer cerca de 19% a menos de comida por dia – a mudança é maior nos homens.

    O motivo, segundo o pesquisador, é que se a comida fica na mesa, é provável que alguma das pessoas que está comendo repita o prato – em geral, a que terminar primeiro.

    2- Guarde os cereais no armário e coloque os mais saudáveis à frente
    Uma pessoa que mantém os cereais à vista pesa, em média, cerca de 9,5kg a mais do que as que não fazem isso.

    3- Coloque as frutas e verduras na parte mais visível da geladeira
    Esse hábito te ajudará a comer três vezes mais esse tipo de alimento. A ideia é deixar as coisas mais calóricas nas partes mais baixas da geladeira, que são menos visíveis, para ter menos vontade.

    4- Se for beber vinho, melhor tinto e em taça pequena
    As pessoas costumam se concentrar mais na altura do que na largura na hora de medir a quantidade dos líquidos. Em média, serve-se 12% a menos de vinho em uma taça de vinho branco, que é a menor, do que em uma de vinho tinto.

    Além disso, tendemos a beber menos vinho tinto do que branco. O motivo é que a cor da bebida faz com que ela seja mais visível e, por isso, na hora de servir, somos mais conscientes para medir a quantidade.

    5- Nos restaurantes, procure se sentar perto da porta
    As pessoas que se sentam mais longe da porta comem menos salada e têm uma probabilidade 73% maior de pedirem sobremesa.

    Caso escolham uma mesa ainda mais para trás, as pessoas podem estar mais próximas da cozinha, onde verão os pratos do restaurante passando com frequência e poderão se sentir ‘tentadas’ a pedi-los.

    6- Caminhe por todo o corredor do supermercado
    Quando vamos a supermercados, temos uma probabilidade 11% maior de comprar a primeira verdura que vemos em comparação com a terceira.

    7- Divida o carrinho de compras em duas partes, com as frutas e as verduras na frente e o resto atrás
    Isso faz com que você pense mais no que está colocando no carrinho e te levará a comprar 23% mais verduras.

    Cerca de 61% de tudo o que compramos está mais ou menos a altura dos olhos.

    8- No escritório, guarde os doces em um pote opaco e tampado
    Desta maneira, você fará com que elas estejam menos acessíveis. As pessoas que deixam os doces em cima da mesa do escritório tendem a pesar cerca de 6,8kg a mais do que o resto.

    Fonte: http://saude.ig.com.br/bemestar/2015-04-13/8-truques-surpreendentes-para-emagrecer-sem-pensar.html

    Read more

    Cirurgia Plástica e exercícios físicos: dicas e cuidados

    Importante: Consulte seu médico a respeito dos prazos em relação a sua recuperação

    Implantes de Mama

    O implante precisa cicatrizar no local em que foi colocado. Os riscos de um retorno precoce são o hematoma (sangramento), seroma (acúmulo de líquido) e deslocamentos da prótese. Portanto, o ideal é retornar os treinos leves (caminhadas e trote) após cerca de 45 dias, com uso de sutiã cirúrgico que irá oferecer maior segurança à paciente pela diminuição da movimentação das próteses ao se exercitar. Outro artifício utilizado pelas pacientes é utilizar dois tops para dar maior firmeza na região do tronco.

    A rotina normal com rodagem de longões, tiros, musculação e grandes alongamentos devem ser feitos somente após o terceiro mês pós-cirurgia. Sabe-se que após 90 dias a cicatrização dos tecidos já aconteceu quase totalmente.

    A cirurgia em que os implantes são colocados sob o músculo (peitoral maior) requer uma atenção especial, pois além de ser mais dolorosa, necessita de maior tempo de repouso, pela tendência dos implantes se deslocarem mais facilmente devido à força do músculo. Nestes casos os exercícios leves se iniciam somente após 60 dias. Em geral, o acompanhamento médico é realizado até um ano de pós-operatório e a paciente retorna as atividades normais entre duas a três semanas.

    Mamoplastia redutora

    Nesta cirurgia, geralmente as cicatrizes são maiores do que nos implantes de mama (próteses) e necessitam de uma maior dedicação da paciente. Em geral, o retorno à caminhada se dá após um mês e as corridas leves após 45 dias.

    Adominoplastia

    Essa cirurgia também envolve cicatrizes extensas e maior dedicação do paciente no pós-operatório. Além disso, geralmente é feita uma sutura (plicatura) na parede abdominal que poderá dificultar o retorno dos movimentos que exigem essa musculatura envolvida. Em linhas gerais retorna-se a caminhada ao redor de um mês, trotes leves 45 dias e treinos normais em dois meses. Os exercícios que envolvem a musculatura abdominal somente após três meses.

    Lipospiração


    Pode-se realizar lipoaspiração de pequenas áreas como a região do mento até outras maiores englobando todo o abdome, por exemplo. Dependendo da área que foi operada é possível retornar as atividades mais cedo ou não. As incisões para a realização da cirurgia são pequenas (em torno de 0,5 cm), portanto o que irá definir o tempo de retorno para as atividades é a extensão do local lipoaspirado e o nível de dor. Em linhas gerais, lipoaspiração de pequenas áreas o tempo de retorno é de sete a dez dias, enquanto em áreas maiores 14 a 21.
    Read more

    Durante a preparação para uma cirurgia plástica é comum surgir uma dúvida: quando é o melhor momento para fazer a cirurgia?

    O inverno é uma boa resposta. Durante a estação o número de procedimentos aumenta em até 50%. O período favorece o pós-operatório por diversos motivos. O uso de roupas mais largas, por exemplo, permite usar cintas de compressão com mais conforto e de forma mais discreta. Já o inchaço decorrente da cirurgia também tende a ser menos desconfortável, já que durante o frio a dilatação de vasos e a retenção de líquido é menor. Outro fator que favorável é o sol mais ameno: isso ajuda na cicatrização do procedimento e diminui as chances de manchas na pele.

    No entanto, a recuperação antes do verão pode ser considerado o principal benefício de fazer cirurgias plásticas no inverno. Em geral, o período de recuperação dura em torno de três meses quando não há complicações. Isso ajuda o corpo a estar preparado para a estação do calor e permite ao paciente se acostumar com o novo visual antes da estação.

    Fonte: SBCP

    Read more

    Cirurgia Plástica pode ser abatida do Imposto de Renda

    A cada dia, a procura por procedimentos cirúrgicos decaráter estético apresentam efetivo aumento em todo o mundo. Homens e mulheresde diversas idades se comprometem a realizar tratamentos que muitas vezes podemrepresentar um alto custo financeiro, mesmo que o custo benefício sejainteressante. Desta forma, uma informação importante para quem utiliza comfreqüência as despesas médicas, ou, realizou algum procedimento dispendioso é ofato de que os custos que se apresentarem de fora comprovada por parte dopaciente podem ser dedutíveis da base de cálculo utilizada para o Imposto deRenda. Um dos pontos mais importantes dessa determinação está por conta dadedução ser válida não apenas para a realização de cirurgia plástica, mas paratodo e qualquer procedimento cirúrgico que tiver como objetivos a reparação, aprevenção ou a recuperação da saúde – tanto física quanto mental – e do bemestar do um indivíduo.

    Existem algumas restrições para que o indivíduo possasolicitar o abatimento. Um exemplo pode ser aplicado às cirurgias que sãofeitas para implante de prótese de silicone; neste caso, a dedução só épossível quando o custo do procedimento fizer parte de uma conta devida,emitida por parte do estabelecimento hospitalar de modo a comprovar que setrata de uma despesa médica dedutível. Na prática, o benefício do abatimento éconcedido se o implante de silicone representar a recuperação na saúde damulher em decorrência do tratamento contra o câncer, por exemplo, pois estacirurgia possui um valor que corresponde aos procedimentos passíveis dededução. A resolução, referente à proposta de abatimento foi tomada por parteda Receita Federal que implementou uma norma interna para regulamentar adedução de acordo com os casos adequados, em termos específicos paraprocedimentos cirúrgicos que representem tanto cirurgias estética para casosdedutíveis – como o do tratamento com implante de silicone – como paracirurgias de caráter preventivo.

    A questão sobre os tipos de despesas que podemrepresentar dedução do Imposto de Renda é uma dúvida freqüente dos contribuintes.Os procedimentos que se caracterizam como passíveis de abatimento são relativosàs despesas médicas ou de hospitalização como parte de pagamentos efetuadosdiretamente para médicos, entre eles, bucomaxilares, psicólogos,fisioterapeutas, fonoaudiólogos e custos que representem demais despesaslaboratoriais. Entre outros custos é possível encontrar as eventuaisinternações para idosos, internação em residência quando houver fatura emitidapor estabelecimento hospitalar, custos com o implante de próteses ortopédicasou dentárias mediante nota em nome do beneficiário, procedimentos cirúrgicosoftalmológicos – como cirurgia contra a catarata, custos com assitentessociais, massagistas ou serviços de enfermaria mediante fatura emitida porparte do estabelecimento hospitalar, despesas de reembolso empresarial edespesas decorrentes da realização de parto. Estes são alguns exemplos dedespesas que podem ser dedutíveis do Imposto de Renda, desde que atendam aosrequisitos definidos por parte da Receita Federal para direito ao abatimento. Éimportante que o contribuinte verifique quais são as especialidades que podemfazer parte do programa de dedução fiscal, bem como, as condições exigidas paraque recebem o benefício. Todas as informações estão no endereço eletrônico daReceita Federal que está neste link: 

    www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2011/perguntao/assuntos/deducoes-despesas-medicas.htm

    Read more

    A diferenças entre as cirurgias de mama

    Mamoplastia de aumento (implante de silicone)

    O implante de silicone aumenta os seios, mas não levanta ou aproxima

    – É indicada para: quem tem pouco volume de seios e deseja aumentar
    – É contraindicada para: quem tem seios caídos e deseja levantar
    Como o próprio nome diz, essa cirurgia é indicada para quem tem pouco seio ou, ainda, como cirurgia reparadora depois de uma mastectomia. Por isso, a paciente não deve esperar seios mais elevados ou próximos.

    Esse aumento é feito com a introdução de uma prótese de silicone texturizado que pode ser colocada abaixo da glândula mamária ou atrás do músculo. A incisão pode ser feita pela axila, abaixo do seio ou, ainda, ao redor da aréola. O tipo de prótese, seu posicionamento e onde será feita a incisão são decisões tomadas pelo cirurgião após entender qual o desejo da paciente e qual seu perfil.

    A recuperação da cirurgia de aumento de seio é geralmente tranquila e relativamente rápida. No mês que se segue ao procedimento, é necessário usar um sutiã específico ou uma faixa tensora. Essas peças ajudam a firmar a prótese no lugar e a ajustar o formato final dos seios.

    Mesmo quem passou por uma cirurgia tranquila deve ter em mente que a prótese de silicone não é definitiva. Hoje, a duração média de uma prótese é de 15 anos, o que significa que a paciente terá que se submeter a uma nova cirurgia para trocar o silicone.

    É importante ressaltar que o silicone não aumenta os riscos de desenvolvimento de câncer de mama nem dificulta os exames de imagem, como a mamografia.

    Mastopexia ou lifting de mama

    A mastopexia, ou lift de mama, serve para reposicionar as mamas, mas, sozinha, não altera o tamanho dos seios

    – É indicada para: quem quer levantar ou dar novos formatos para os seios
    – É contraindicada para: quem deseja alterar o tamanho dos seios

    Se o silicone é voltado para quem quer aumentar os seios, a mastopexia é indicada para quem quer dar nova forma ao busto. Mulheres com os seios flácidos ou que apresentam muito tecido mamário costumam optar por esse procedimento, às vezes associando a uma mamoplastia de aumento ou de redução.

    Durante a cirurgia, pode ser necessário reposicionar o complexo aréolo-papilar, ou seja, o bico do seio. Por isso, é mais recomendável que a cirurgia seja feita por mulheres que já tiveram filhos e já amamentaram: o risco de comprometer os ductos lactíferos e ter perda de sensibilidade é baixo, mas existe.

    O pós-operatório é similar ao da mamoplastia de aumento, mas pode ser mais chato e demorado. Como há tecido que foi removido, o organismo precisa de mais tempo para cicatrizar a região. Para ajudar, é uma boa ideia começar a fazer drenagens linfáticas o mais cedo possível e dormir de barriga para cima nos meses seguintes à cirurgia.

    Fonte: IG http://delas.ig.com.br/beleza/corpo/2014-02-04/qual-cirurgia-plastica-e-a-ideal-para-voce.html

    Read more

    No dia da voz, saiba como cuidar de sua saúde vocal

    O que se deve evitar

    — Cigarros e drogas irritam as cordas vocais, o que pode provocar rouquidão, um dos primeiros sinais de que há algo errado com a garganta. A longo prazo a rouquidão pode evoluir para lesões mais sérias, inclusive câncer de laringe.

    — Tosse e pigarro constantes são movimentos de alto impacto entre as cordas vocais, podendo machucá-las. As causas podem ser várias, como ressecamento da boca e garganta, alergias, rinite, sinusite, refluxo, fumo ou simplesmente um hábito. Descobrindo-se a causa fica fácil eliminá-las.

    — Chupar balas, pastilhas e sprays enquanto se fala, principalmente as mais ardidas, causam falsa sensação de alívio, uma espécie de anestesia, o que faz a pessoa forçar a garganta.

    — Receitas caseiras, segundo Ana Elisa, pertencem à crença popular. “Em geral essas receitas têm componentes que irritam as cordas vocais, como, por exemplo, gargarejo com líquidos ácidos do tipo limão e vinagre.” Ela acrescenta que mesmo o gargarejo indicado em tratamento médico deve ser bem dosado e feito apenas no período recomendado.

    — Comer em excesso ou ingerir alimentos de difícil digestão pode provocar o refluxo de ácido do estômago para a garganta, causando irritação.

    — Beber líquidos gelados, bebidas alcoólicas e praticar automedicação para melhorar a dor de garganta.

    — Comer chocolate ou leite em demasia deixa a saliva mais viscosa, o que pode levar à vontade de pigarrear. O pigarro pode machucar as cordas vocais.

    — Choques térmicos.

    — Roupas apertadas que atrapalham a respiração, pois uma alteração na respiração leva a uma alteração na produção da voz.

    Atitudes positivas

    — Repouso – Descanse e durma bem, a voz reflete o cansaço físico e a falta de ânimo.

    — Hidratação – Beba muito líquido, principalmente água, isso é fundamental. Com a hidratação, as cordas vocais vibram livremente.

    — Tom da fala – Mantenha a voz sempre no seu tom natural, não se deve fazer esforço ao falar.

    — Postura – Manter sempre uma boa postura corporal ajuda muito.

    — Alergia e gripe – Poupe a voz durantes crises alérgicas e estados gripais.

    — Alimentação – Coma maçã, a fruta tem propriedades adstringentes, limpando o trato vocal até os pulmões, e favorecendo uma voz mais saudável.

    — Ajuda profissional – Procure em casos de tosses, pigarros e alterações na voz que perdurem mais de duas semanas ou sempre que precisar aprimorar sua voz.

    Fonte: Conselho Regional de Fonoaudiologia
    Read more

    Selfies aumentam procura por cirurgias plásticas e procedimentos estéticos

    Estudo realizado pela Academia Americana de Cirurgia Facial Plástica e Reconstrutiva (AAFPRS) mostra que um em cada três cirurgiões plásticos americanos perceberam o aumento da procura dos procedimentos estéticos faciais por clientes que se preocupam com a aparência nas redes sociais.

    Números apontam aumento de 10% no número de cirurgias de rinoplastia, 7% de transplante de cabelo e 6% em cirurgias das pálpebras nos EUA em comparação ao mesmo período em anos anteriores.

    No Brasil, cerca de 1,5 milhão de cirurgias foram feitas em 2013, de acordo com os dados do ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery). Deste total, o procedimento de rinoplastia ocupa a quinta posição do ranking das cirurgias mais procuradas, ficando atrás de mamoplastia de aumento, lipoaspiração, blefaroplastia (cirurgia da pálpebra) e lipoescultura.

    Fonte: Jornal do Brasil

    Read more